O Futuro Industrial da China em 3 Tópicos

Há muitos curiosos e especialistas que tentam prever o futuro da China em todos os aspectos econômicos possíveis, incluindo previsões de PIB, capacidade industrial e por aí vai. As especulações e previsões indicam que, alguns acreditam que a China tomará conta de todo o mercado de fornecedores de grandes empresas como a Amazon, outros lembram que o país está ganhando força oferecendo cartões de crédito e construindo grandes shoppings.
Nesse post vamos comentar sobre 3 tendências que se tem ouvido falar muito sobre a China:

A produção continuará fluindo, ainda que haja um aumento de preço nos produtos produzidos. Os fornecedores chineses estão enfrentando várias situações no momento: a necessidade de pagar salários mais altos para seus funcionários, o aumento do custo de aluguéis em algumas áreas e o fortalecimento do yuan. Isso tudo a fábrica terá que passar pra o custo final do produto.
O governo está cada vez mais eficiente no recolhimento dos impostos para diminuir os índices de sonegação, e este fator deverá ser incluído nos preços finais dos produtos.

Enquanto algumas fábricas saíram do Vietnam e Cambodia devido esses fatores, ocorre também o inverso na China: A indústria se fortalecendo em outras regiões, como em Shenzhen.
Shenzhen é uma cidade de extrema relevância como centro industrial não só para a China, mas também a nível mundial. É um lugar onde você encontrará os melhores profissionais de produção e logística nos mais diversos ramos, como vestuário, eletrônicos, calçadista, entre outros.

Espera-se que algumas coisas mudem, como o uso maior de robótica ao invés de humanos para diminuir os custos com pessoal. Indústrias que não são eficientes tendem a desaparecer e ceder espaço aos que estiverem dispostos às mudanças, mas não necessariamente deixando o monopólio para poucas empresas maiores e mais fortes. Ou seja, a longo prazo é previsto que a China perca sua competitividade de preços em relação aos Estados Unidos, Japão e outros, que tem a produção de robôs a custos muito baixos.

Outra tendência que vale ser citada é que a indústria está muito acessível para startups e empresas de pequeno porte, principalmente na área de TI. Os empresários chineses estão interessados em fazer negócios, e não estão se importando tanto com seu histórico pessoal, ou seja, se você possui muita experiência ou se acabou de sair da faculdade. Eles estão interessados no projeto e ideia em si.

Com ajuda de empresas como o Alibaba, ficou mais fácil para os fornecedores entrarem e atuarem no mercado. Ferramentas como Kickstarter estão substituindo antigas formas de investimento, tornando ainda mais presente o aspecto online nos negócios.

Não obstante, podemos citar uma terceira trending: Será extremamente necessário se qualificar em marketing, venda e atendimento ao cliente. Com uma grande quantidade de produtos no mercado, apenas colocar seus produtos / serviços à venda não é mais o suficiente – a competividade faz com que surja a necessidade de investir mais em outros fatores para que seja possível continuar no mercado e ser competitivo.

Atendimento ao cliente, marketing online e de produto, se combinadas, hoje são mais importantes que o produto em si. Responder o consumidor em poucos dias – ou horas – ao invés de levar uma semana inteira é um fator decisivo para atuar na Amazon, por exemplo. Acredita-se que os jovens empreendedores estão cientes da importância de investir para que esses três fundamentos sejam sólidos dentro da empresa.

Quem trabalha com China deve estar alerta de todas as mudanças que estão acontecendo por lá, saber como lidar com elas, se preparar, ou ainda montar uma nova operação ou estratégia para seu negócio. Você está preparado para isso?

4 thoughts on “O Futuro Industrial da China em 3 Tópicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *